Balanço Patrimonial: entenda o conceito e a importância para sua empresa

Step Consultoria > Blog > Gestão Empresarial > Balanço Patrimonial: entenda o conceito e a importância para sua empresa

Balanço Patrimonial: entenda o conceito e a importância para sua empresa

  • Postado por admin
  • Categoria: Gestão Empresarial, Pequenas e médias empresas

Você sabe o que significa a expressão “fechado para balanço”. No mundo empresarial, esse termo indica a análise e a construção do balanço patrimonial. Esse documento apresenta a situação financeira de uma empresa de forma qualitativa e quantitativa em uma determinada data.

Balanço Patrimonial

O balanço patrimonial é um relatório financeiro que mostra a posição do patrimônio total da empresa em uma determinada data. Esses dados proporcionam uma análise da situação do patrimônio do negócio, o que é essencial para a gestão empresarial.

Ele é de extrema importância para outras análises, como:

– Analisar a solvência da empresa e índices de liquidez;

– Identificar quais investimentos estão sendo feitos e suas respectivas fontes de recurso;

– Se a empresa está com uma estrutura de capital adequada;

– Ter uma visão comparativa da evolução da empresa entre períodos distintos.

Além de tornar clara a situação financeira da sua empresa, balanço patrimonial fornece dados necessário para a tomada de decisões e ajuda na realização de um bom planejamento financeiro, com base em projeções reais diante da sua realidade de mercado. Por isso, esse relatório é considerado uma das principais declarações financeiras de uma empresa e deve ser produzido de maneira precisa e rigorosa.

O balanço patrimonial leva em consideração todo o patrimônio da empresa, como o seu próprio nome nos indica. Mas você sabe o que é patrimônio? Vamos entender melhor esse conceito.

O que é patrimônio?

Antes de entrarmos mais a fundo na estrutura do balanço patrimonial, é importante compreender o conceito de patrimônio.

Podemos definir o patrimônio de um negócio como o conjunto de bens, direitos e obrigações de uma empresa.

De forma bem geral, ele abrange tudo aquilo que a empresa ou pessoa tem (bens e direitos) e tudo aquilo que a pessoa deve (obrigações); sendo considerado, do ponto de vista contábil, apenas o que se tem valor monetário e que pode gerar lucros. Vamos explicar melhor:

– Bens: tudo aquilo que possui um valor que pode ser convertido em dinheiro. Normalmente, os bens são itens materiais que são úteis para a empresa e na realização de seu objetivo principal, como máquinas e estoque, por exemplo.

– Direitos: os direitos são aquilo que a empresa possui, mas que não está em seu poder, como recursos depositados no banco, aluguel e contas a receber.

– Obrigações: são as dívidas que a empresa assume com terceiros, ou seja, as contas a pagar, a folha de pagamento da empresa e as obrigações tributárias.

Solucionando uma dúvida frequente dos empreendedores: o patrimônio não é composto apenas de saldos positivos. As obrigações também estão inseridas nesse conceito.

Entender e saber o que compõe o patrimônio de uma empresa é essencial, visto que é por ele que se consegue determinar de forma mais detalhada como está a saúde financeira do negócio.

Nós sempre falamos da importância de não misturar as finanças empresariais com as pessoais. Mas vamos salientar mais uma vez: o patrimônio da empresa não se confunde com o patrimônio do seu proprietário! Os registros contábeis de seu negócio devem conter apenas dados referentes à empresa.

Categorias do Balanço Patrimonial

O balanço patrimonial pode ser dividido em duas categorias principais: o Balanço Patrimonial Ativo e o Balanço Patrimonial Passivo.

– Ativo: nessa parte está tudo que a empresa possui, como os bens e direitos. Resumidamente, os ativos são tudo aquilo que pode gerar benefícios econômicos no futuro, como bens, produtos em estoque, recursos aplicados, investimentos financeiros, entre outros.

– Passivo: compreende todas as obrigações financeiras da empresa, como dívidas e pagamento de funcionários.

Nós podemos subdividir os ativos e passivos em circulantes e não circulantes, para facilitar os cálculos e demonstrações. Nós temos um post completo aqui no blog sobre esse assunto, e você pode conferir clicando nesse link.

Patrimônio Líquido

Dentro do balanço patrimonial, existem mais um conceito que é preciso entender bem: o patrimônio líquido.

O patrimônio líquido representa o resultado da diferença entre os ativos da empresa (bens e direitos) e o seu passivo (obrigações com terceiros). É, portanto, o valor que restaria aos acionistas após o pagamento de todas as dívidas da empresa. Assim:

Patrimônio líquido = bens + direitos – obrigações

O ideal é que os ativos sejam sempre maiores que os passivos. Também é importante que este montante cresça positivamente a cada mês, acumulando o patrimônio da empresa.

Estrutura do Balanço Patrimonial

Antes de tudo, vamos ressaltar a importância de ter todas as movimentações financeiras e informações contábeis registradas. Só assim é possível elaborar um balanço patrimonial fiel à situação da empresa e que possibilite a análise do seu real panorama financeiro.

De forma resumida, o primeiro passo para elaborar um balanço patrimonial é determinar qual data será analisada. Além disso, é necessário separar os ativos circulantes ou não circulante e quais são passivo circulante ou não circulante, e o patrimônio líquido.

Para elaborar o balanço patrimonial é preciso que você conte com informações corretas e seguras sobre a situação financeira da empresa, o que exige um trabalho contínuo de acompanhamento das movimentações contábeis do negócio.

Com o balanço patrimonial você tem mais segurança e conhecimento para tomar decisões e avaliar como está sendo o progresso da sua empresa. Você pode comparar os resultados de diferentes períodos e visualizar os que tiveram maior crescimento e aqueles em que o negócio enfrentou dificuldades.

O que achou do conteúdo? Ele foi útil? Então comente e compartilhe com seus amigos para que eles também fiquem por dentro do assunto!

Autor admin

Deixe uma resposta