Payback: entenda sua importância para os negócios e como calculá-lo

Step Consultoria > Blog > Consultoria financeira > Payback: entenda sua importância para os negócios e como calculá-lo

Payback: entenda sua importância para os negócios e como calculá-lo

  • Postado por admin
  • Categoria: Consultoria financeira, Dicas

Se você é empresário e pretende expandir seus negócios, provavelmente já deve ter realizado o cálculo do payback, certo? Se a sua resposta for negativa, saiba que, sem esse cálculo, são grandes as chances de perder dinheiro ao longo do processo.

O payback é um conceito fundamental para as finanças da empresa. Afinal, o primeiro passo de qualquer etapa de expansão, seja ela a melhoria do espaço físico, uma nova loja ou a contratação de mais funcionários, é calcular o tempo necessário para recuperar a quantia investida.

O tempo que levará para seu investimento ter retorno é importante para a viabilidade da empresa.

Nesse post explicaremos porque o payback é imprescindível para avaliar um investimento, como calculá-lo e as diferenças entre o payback simples e o descontado.

O que é payback?

Payback significa retorno. Sendo assim, ele é o tempo decorrido desde o investimento inicial até o momento no qual os rendimentos acumulados se iguala ao valor investido.

Esse cálculo dá ao empresário a estimativa de quanto tempo vai levar até que ele recupere seu investimento inicial. Ele é muito importante, pois nos diz sobre os riscos de um investimento. Quanto maior o período de payback, mais arriscado ele vai ser.

Mas esse período nem sempre é curto – depende do valor do investimento e do tipo de negócio.

O payback está relacionado a outros indicadores, como:

. ROI (Retorno sobre Investimento): percentual de retorno sobre o investimento inicial;

. VPL (Valor Presente Líquido): valor acumulado do fluxo de caixa, usado para o cálculo exato de payback;

. TIR (Taxa Interna de Retorno): taxa de juros para a qual o VPL torna-se zero.

Como calcular o paypack?

O cálculo do payback é relativamente simples, mas é preciso alguns cuidados na hora de calcular as variáveis, por isso, atente-se ao planejamento do fluxo de caixa. Você pode ver dicas sobre esse assunto clicando aqui.

Todos os custos relacionados ao investimento devem ser inseridos na fórmula, tais como custos com equipamentos, funcionários, despesas administrativas e operacionais relacionadas.

PB = investimento inicial / resultado médio do fluxo de caixa

O resultado médio mensal do fluxo de caixa pode ser obtido por meio do demonstrativo de resultados, considerando um determinado período (12 meses, por exemplo).

Confira:

A empresa realizou um investimento de R$ 100.000,00 e o resultado médio mensal de seu fluxo de caixa corresponde a R$ 6.000,00:

PB = 100.000 / 6.000 = 16,6 meses (aproximadamente 17 meses, ou seja, 1 anos e 5 meses).

A fórmula com base no cálculo do resultado médio mensal do fluxo de caixa simplifica as contas, oferecendo um valor-base para ser dividido pelo investimento inicial.

Não se preocupe: projetos novos tendem a apresentarem resultados negativos nos meses iniciais. Com o acúmulo de resultados positivos nos meses seguintes, o valor se converte em resultado positivo definitivo. Quando o projeto atingir esse resultado positivo, significa que o payback foi alcançado.

Payback x Payback descontado

O cálculo que mostramos acima é o do payback simples. Embora ele esclareça muita coisa, um investimento que leva em consideração apenas essa conta não estará completo, já que existem outras variáveis em jogo. Por exemplo, ele não considera o valor do dinheiro no tempo.

O payback descontado é o período de tempo necessário para recuperar o investimento, considerando o valor do dinheiro no tempo. Para que essa diferença de poder econômico seja considerada de forma correta, temos a taxa de desconto (TMA – Taxa Mínima de Atratividade).

Esse cálculo é realizado para trazer ao valor presente (VPL) o saldo do fluxo de caixa de um determinado tempo futuro. Ele é necessário devido à desvalorização do dinheiro.

Utilizando o mesmo exemplo acima, podemos demonstrar como deve ser feito o cálculo do payback descontado. Vamos considerar que a TMA seja estabelecida como 10% para esse investimento. Dessa forma, basta fazer o seguinte cálculo:

PB = 100.000 / 6.000 = 16,66 meses x 1,10 = 18,32 (um pouco mais de 18 meses, ou seja, 1 ano e 7 meses).

Logo, fica claro que ao usar o payback descontado, o investimento demora ainda mais tempo para obter o retorno desejado.

É o payback descontado que vai permitir minimizar os riscos, fazer uma projeção longa do desenvolvimento do seu negócio e crescer.

Que tal continuar se informando sobre o universo das finanças? Fique de olho em nosso blog.

Se tiver qualquer dúvida, é só mandar um e-mail: contato@stepconsultoria.com

Autor admin

Deixe uma resposta